domingo, 16 de novembro de 2008

O sonho e a fronha

Boa!

Cecília Meireles sem dúvida cria a poesia do sonho. Sua escrita não penas aborda assuntos oníricos, como a saudade, a melancolia, o indefinidos; sua poesia é o próprio sonho. Através da leveza de seu vocabulário, da insolitez de suas imagens, do poder singelo de sua sonoridade, ela conduz o leitor a um estado de fantasia e mistério próprio do sonho.

Vejamos um poema em que ela fala sobre isso de forma muito explícita, ao mesmo tempo em que consegue manter o mistério.

O sonho e a fronha

Sonho risonho
na fronha de linho.
Na fronha de linho,
a flor sem espinho.

Apanho a lenha
para o vizinho.

E encontro o ninho
de passarinho.

De que tamanho
seria o rebanho?

Não há quem venha
pela montanha
com a minha sombrinha
de teia de aranha?

Sonho o meu sonho.
A flor sem espinho
também sonha
na fronha.

Na fronha de linho.

Sabem, poesia é um perigo... Se o poeta viaja longe demais, pode se perder. Por outro lado, se tem os pés muito no chão, não faz poesia; faz prosa. Quando olhamos os grandes poetas, vemos que muitos deles têm em comum um ponto: o mistério. O poeta sabe semear perguntas, mas não espera que os frutos apareçam nem se preocupa se vamos colhê-los. Apenas deixa que o mistério exista. Quando um poeta fala sobre um assunto de forma muito concreta, pode pôr toda a safra poética em perigo.

Cecília andou por caminhos perigosos em "O sonho e a fronha", falando abertamente sobre um assunto misterioso, o sonho. Observem, porém, como ela deixa o cenário indefinido, falando sobra a fronha e o linho, que não percebemos muito bem como se relacionam com o passarinho e a montanha. Esse mistério provoca o leitor, e é parte do que nos seduz para a leitura. A sonoridade aqui é muito importante, pois forma uma espécie de corrente, que nos leva: onho... inho... enha... anha... Quando percebemos, já estamos amarrados na seda das teias poéticas.

Brinquem um pouco com esse poema.

Um abraço,
Guilherme & Ivanilda

3 comentários:

Lêe Vieira disse...

Soo vim kii pru comunt pra fla q ocee ée mais q joinha !!! Ocee vai xcrui pq minha orgrafiaa ée bom puur demaais !!!

Agatha disse...

ouuuuuuuuu
ele não viu o comentário ou não vai excluir
intendo mais ou menos os poemas da cecília
mas com as reflexões depois do poema ateh q ajuda
e eh verdade, pq num tem nenhuma relaçao a montanha e o passarinho
a não ser q...
ela more na montanha (no poema) e durma ou acorde com o som dos passarinhos
abraços
Ágatha do 6o A
*obs:nem precisava dedizer d qual 6o ano q eh pq num tem otra
ah e bem q podia ter mais livros como os da Lygya Bojunga (amo eles )

LunaatiicO disse...

e ai minha professora pediu pra fazer um trabalho eu colori tudo tem o texo e do lado tem escrito :cole figuras ou palavras com som de nh a fronha ela e linda !! pintei de azul